Curiosidades e perfil do usuário

Mercado norte-americano

  • Flávia Zago
  • 03/05/2019
  • 15h36

O presidente da Comissão de Fomento e Comércio Exterior da ABCCMM, Flávio Tavares traz em sua coluna do mês, o estudo que menciona o tamanho do mercado equestre na América do Norte.

De acordo com o representante da ABCCMM, a indústria do cavalo nos Estados Unidos contribui de maneira significativa para a economia do país. “Esse levantamento realizado pela American Horse Council Foundation, em 2017, mostrou que a contribuição direta e indireta da indústria do cavalo na economia, resulta em algo em torno de 122 bilhões de dólares, e gera 1.7 milhões de empregos”, informou.

Pela pesquisa, estima-se que o plantel equino nos Estados Unidos seja de 7.2 milhões de cavalos, com a presença de mais de 100 raças utilizadas em diversas atividades, são elas:

1.    Lazer: 3.141.449

2.    Exposição : 1.227.986

3.    Corrida : 1.224.482

4.    Trabalho : 537.261

 

Os três maiores rebanhos equinos localizam-se nos estados:

1.    Texas : 767.100

2.    California : 534.500

3.    Flórida : 387.100

O uso de terras pela indústria do cavalo :

1.    32 milhões de acres de área própria

2.    49 milhões de acres de área arrendadas para a atividade

 

 

Balanço atual

No Estados Unidos existe a USMMA “Mangalarga Marchador Association for North America” que é a Associação Americana do Mangalarga Marchador. Hoje a entidade está composta por de 24 associados criadores e 105 usuários nos EUA. No Canadá, 2 e 20 usuários.  

Flávio Tavares informa que o futuro está promissor para a raça Mangalarga Marchador no local. “ A Associação é uma entidade ainda pequena, mais muito organizada, que vem crescendo a cada ano. Presidida pelo criador Jeff Bosley do criatório Future Foal@Rio Verde, localizado no estado do Arizona possui Diretoria atuante, apaixonada e esforçada para que a raça prospere nos EUA”, informou. 

 

Curiosidade

Flávio conta que tanto o mercado americano, quanto o Canadense, apresentam características semelhantes quanto ao perfil dos seus usuários e criadores. “90 % dos usuários do cavalo Mangalarga Marchador são mulheres de 40 a 65 anos. Esses animais são mantidos em suas casas ou pequenas chácaras e tratados como pets. Os usuários também gostam de frequentar parques municipais, para as cavalgadas, seguidas de um lanche de confraternização e muito bate-papo”, enfatizou.

O andamento também é um aspecto importante nos países. De acordo com Tavares, os animais preferidos são os de marcha cômoda (Picada ou Batida), com destaque para a Marcha Picada. Exemplares dóceis, de tamanho médio e de beleza também são apreciados. No quesito pelagem, a preta, alazã, alazã amarilha, baia, rosilha e pampa, são as prediletas.

 

“É um mercado que cresce continuamente. Existe a demanda para novos cavalos com essas características, contudo, eles sinalizam a carência de mão de obra para domar e ajustar esses animais aos padrões de marcha da raça”, concluiu.  

 

Fique conectado no portal da ABCCMM. Mês que vem Flávio voltará com mais panorama.